Monday, September 03, 2007

Grupo gayzista pede providências contra o programa de TV “Vitória em Cristo” do Pr. Silas Malafaia

por Julio Severo


A Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) formalizou dia 27 de agosto, junto ao Ministério Público Federal, pedido de tomada de providências referente à edição do Programa do Pastor Silas Malafaia, “Vitória em Cristo”, veiculado pela Rede Bandeirantes e pela Rede TV no dia 4 de agosto, e atualmente disponível na Internet, no endereço http://prsilasmalafaia.com.br/.


A edição em questão do programa trata de “Homossexualismo, aborto e células-tronco”, e retrata a homossexualidade de acordo com os ensinamentos da Bíblia. A ABGLT vê essa pregação como claramente discriminatória e como agressão à luta dos militantes gayzistas pela implementação de sua agenda na sociedade.


A ABGLT solicitou ao Ministério Público que:


1) Averigúe a infração da legislação referente a emissoras de televisão pela Rede Bandeirantes e pela Rede TV, com a aplicação das medidas cabíveis, bem como a concessão do direito a resposta pela ABGLT.


2) Promova ações contra atitudes contrárias ao homossexualismo, tanto por parte das duas emissoras quanto por parte do próprio Pastor Malafaia.


A mesma solicitação de tomada de providências foi encaminhada para o serviço de Ouvidoria do Ministério das Comunicações e também para o sistema de denúncias da Campanha Ética na TV, da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.


Essa ação contra o pastor e psicólogo Silas Malafaia segue outras ações da mesma entidade. No dia 3 de agosto, a ABGLT entrou com uma representação junto à Procuradoria da República no Estado da Bahia em defesa do líder máximo do movimento homossexual brasileiro, Luiz Mott e em desfavor dos criadores dos sites evangélicos Jesussite e Ministério Apologético Cacp e o site de informação Mídia Sem Máscara. Cada um desses sites publica, há muitos anos, artigos de Julio Severo.


Com óbvia meta de perseguição, a representação gayzista pede aos promotores federais que apurem “o crime de curandeirismo, charlatanismo, infâmia, difamação” e calúnia praticados pelos sites religiosos, além da abertura de uma ação penal.


A ABGLT também entrou com uma representação no dia 21 de agosto contra a psicóloga Rozangela Alves Justino, no Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro. Outros 71 psicólogos pró-homossexualismo assinaram a ação.


O argumento da ABGLT é que a psicóloga evangélica “apóia e desenvolve programas de ‘reversão’ e/ou ‘resgate’ da homossexualidade à heterossexualidade”.


É evidente que as ações da ABGLT são uma tentativa de silenciar oficialmente as vozes cristãs que ousam dizer exatamente o que a Bíblia ensina:


“Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante”. (Levítico 18:22 NVI)


“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos e, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus”. (1 Coríntios 6:9-10 NVI)


Quais serão as próximas ações da ABGLT e outras entidades de militantes gayzistas? Entrar com pedido de providências contra as passagens da Bíblia que de maneira clara e inequívoca condenam o ato de homens fazerem sexo com homens? Deverão essas passagens ser removidas das Bíblias? Ou será que a produção e distribuição de Bíblias deverá ser legalmente proibida?

6 comments:

Contra said...

Como se o Silas Malafaia tivesse alguma idoneidade moral pra falar de Bíblia, religião, fé ou qualquer coisa do tipo.
Ele sequer acredita verdadeiramente nas palavras de Deus. Esse homem apenas utiliza uma imagem de religioso, pois manipula as pessoas pra enriquecer cada vez mais:
http://br.youtube.com/watch?v=JxdLVHEvRw8

Silas Malafaia é mais um exemplo de pessoal imoral, que supostamente é cristão. Ele não fala a palavra de Deus de coração, ele interpreta como instrumento para obter lucro. Se tudo que ele fala é pra adquirir bem material, que autoridade ele tem pra falar de qualquer coisa da Bíblia!

Contra said...

Vocês são muito contraditórios.
Na hora de defender uma suposta causa nobre, se unem aos falsos pra ganhar mais força. Eu jamais me uniria a Silas Mafalaia pra defender minhas idéias, prefiro ficar sozinha e pura, a contaminar meus ideais com esse tipo de ser humano impostor.
Quem utiliza palavra de Silas Malafaia, um ladrão da riqueza material alheia, um homem que ilude multidões, só pode estar corroborando com as mesmas finalidades imundas e egoístas dele.

Acordem.
Unam-se a quem presta, pelo menos.
Talvez assim vocês tenham alguma moral pra criticar alguém.

Paulo said...

Silas malafaia é apenas mais um ignorante de terno, um verdadeiro débil mental que acha que deus escreve livros. Com sua visão distorcida das coisas rotula e discrimina pessoas com base em um livro que teria sido escrito por deus(ridiculo) há 2000 anos do outro lado do mundo em uma sociedade primitiva.
Aproveitando-se da ignorância das classes d e e, o ladrão silas enriquece e propaga esse verdadeiro câncer social que se chama religião!

oi said...

Bando de viado safados, para de falar de partor e outra vão ler a biblia em levitos C22. V18 para ver o que Deus diz sobre isso..... Parem de dar.....

Willy said...

Gente, tenho uma ótima notícia para vocês: FUNDEI MINHA IGREJA HOJE!!! VENHAM PARTICIPAR!! A partir de hoje sou um homem de Deus e, além de ter um canal banda larga Jesus, onde falo diretamente com o Cristo (afinal, sou pastor), Deus agora me concede que eu tenha muita riqueza!!! Por favor, sejam meus primeiros clientes, digo, fiéis!! Ficarei muito contente!!!
Wwwouuuuu!!! "Voialá"

Junior said...

Ficam esses evangélicos vagabundos, picareta e hipócrita falando do que não sabem, silas o maior 171 que já vi na minha vida como pode apontar alguém com seu dedo sujo, deixa esses evangélicos continuar enchendo o bolso desses pastores capitalistas e malandros, depois fiquem chorando dizendo que não tem o que comer porque deu a vagabundo de pastor, quero que evangélico se foda.